Ótica Visual

Ótica Visual

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Secretaria Municipal de Serviços Públicos realiza recuperação de trechos danificados em Assú

Nos diversos bairros da cidade é possível encontrar ruas esburacadas.  Situação tem se agravado ultimamente com a água fruto das chuvas que com sua velocidade vai abrindo caminho para passar e deixando os buracos. Um deles está no Feliz Assú próximo ao Cemitério São Vicente de Paula. O secretário Samuel Fonseca de Assis titular da pasta de serviços públicos do Município fala sobre as providencias que já estão sendo adotadas no sentido de sanar a questão.

550 mil pessoas foram assassinadas no Brasil nos últimos dez anos

De acordo com dados do Datasus, banco de dados do Ministério da Saúde, o total de homicídios nesse período – que se aproxima das 550 mil ocorrências – supera a população de cidades com população de 500 mil habitantes, de acordo com a última estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Nesses dez anos, apenas em 2007 o país apresentou número de homicídios menor do que os 50 mil. Em 2012, 2013, 2015 e 2016 os valores ficaram perto dos 60 mil casos por ano. Já em 2014 aconteceu um pico de homicídios no período: foram quase 60.500 assassinatos. De 2007 a 2016, houve um crescimento de 20,2% no número de assassinatos no país. Oito unidades da federação têm menos homicídios por 100 mil habitantes do que a média brasileira: São Paulo (9,5), Santa Catarina (14,2), Minas Gerais (21,5), Piauí (22,1), Rio de Janeiro (23,5), Mato Grosso do Sul (24,9), Distrito Federal (26,9) e Paraná (27,3). Na liderança no ranking de mortes, o Sergipe aparece com 64,8 mortes por 100 mil habitantes em 2016, seguido por Alagoas (54,1), Rio Grande do Norte (53,2) e Pará (50,9). São Paulo, vem apresentando queda no indicador nos últimos anos: entre 2007 e 2016, a queda foi de 33,9%. A taxa de homicídios paulista caiu de 21,9 por 100 mil habitantes em 2005 para 9,5 em 2016 – tornando-se o primeiro estado do país a ter um índice de um dígito na história recente. No Rio Grande do Norte, o aumento vem desde o começo do século. À exceção de apenas três anos – 2002, 2004 e 2015 –, o estado vem apresentando em média 14,2% de crescimento na quantidade de assassinatos por ano. Em todo o período, foram pouco mais de 14 mil mortes somente nesse estado. Se compararmos 2007 com 2016, o aumento foi de 211%. A taxa de homicídios do estado disparou de 13,5 por 100 mil habitantes em 2005 para 53,2 em 2016. Há um grave problema relacionado ao sistema prisional que pode ter impactado nos maus resultados A Bahia é hoje o estado com o maior número absoluto de homicídios no país. Foram 6.097 mortes em 2016, 67% a mais do que dez anos antes. Pernambuco foi onde houve um recuo no número de assassinatos até 2013, ocorreu uma mudança de tendência. Hoje o estado é o que registra o segundo maior número de homicídios – foram 4.396 em 2016, contra 3.121 em 2013, uma alta de 40%.
Conteúdo extraído do portal O Mossoroense.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Assú: Criminosos invadem o Centro Administrativo e são recebidos a bala

No último final de semana a ação do vigilante do Centro Administrativo da Prefeitura Municipal do Assú impediu que criminosos protagonizassem um roubo no local. Ao perceber a presença dos invasores o vigilante disparou. Houve troca de tiros. Imagens do circuito interno de vídeo mostram como tudo aconteceu.

Cosern dá dicas de segurança com a rede elétrica e dentro de casa para prevenir acidentes durante o período chuvoso

O período chuvoso que se aproxima requer maior atenção da população quanto ao uso da energia elétrica. O aumento da incidência de chuvas, que também pode vir acompanhada por ventos, pode ocasionar o lançamento de galhos de árvores, pedaços de panos, plásticos e outros objetos na rede, provocando ocorrências no sistema elétrico. Neste período, também pode haver aumento no número de ocorrências provocadas por descargas elétricas (raios). A Cosern possui um plano de manutenção preventiva do seu sistema elétrico como forma de evitar as interrupções de energia aos seus clientes em todo o Rio Grande do Norte. O Centro de Operações Integradas (COI), localizado no Edifício-Sede, em Natal, monitora ininterruptamente todas as ocorrências no estado e, por meio dos equipamentos telecomandados instalados na rede elétrica da Cosern e das equipes de campo, reforça a confiabilidade do sistema elétrico para garantir o fornecimento de energia. Mas é sempre importante relembrar algumas dicas sobre cuidados que podem ser adotados pela população para minimizar riscos de acidentes com a rede elétrica e dentro de casa no período chuvoso:
· Não ligue equipamentos elétricos se você estiver molhado ou descalço;
· Desconecte das tomadas os aparelhos eletrônicos que não estiverem sendo usados;
· Se perceber que as paredes da casa estão úmidas, evite o contato com elas e não ligue equipamentos elétricos em tomadas instaladas ali, pois podem ser fonte de choques e mau funcionamento de equipamentos;
· Siga as orientações dos fabricantes de equipamentos elétricos quanto às instalações e, principalmente, as relacionadas ao aterramento elétrico;
· Somente um especialista deve realizar manutenção nas instalações elétricas do imóvel;
· Evite ficar em áreas descampadas (abertas) como campos de futebol, piscina, lagos, lagoas, praias, árvores, postes, mastros e locais elevados. Recomenda-se ficar dentro de casa ou em local abrigado durante a chuva;
· Procure não ficar sob árvores e/ou estruturas metálicas durante temporais com raios e, em casa, evite o contato com objetos com estrutura metálica como fogão, canos, etc., sobretudo se a casa estiver em campo aberto;
· Não realize serviços em locais onde o risco de exposição aos raios seja maior, a exemplo de instalação ou manutenção de antenas de TV;
· Só instale, desligue ou remova antenas com auxílio de um profissional capacitado e se o tempo estiver bom. Se sua antena cair sobre a rede ou próximo a ela, nunca tente segurá-la ou recuperá-la e ligue para o 116;
· Caso encontre um fio caído, jamais se aproxime, e ligue imediatamente para a Cosern através do telefone gratuito 116.
Fonte: Cosern

Assú: Governo inicia distribuição de sementes

O Governo do RN, por intermédio da Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca – Sape, inicia nesta terça-feira, dia 20, a distribuição de 729,9 toneladas de sementes pelo Programa Banco de Sementes - BS. A entrega das sementes ocorrerá nas 10 regionais da Emater/RN, localizadas nos municípios de Pau dos Ferros, Umarizal, Mossoró, Assú, Caicó, Currais Novos, João Câmara, Santa Cruz, São Paulo do Potengi e São José de Mipibu. Para implementar a ação, o Governo do Estado investiu R$ 9,17 milhões na aquisição das sementes. Serão beneficiados mais de 51 mil agricultores familiares cadastrados no sistema Ceres da Emater/RN, em 157 municípios do Rio Grande do Norte.
Um Programa de extrema importância para o agricultor familiar potiguar, fundamental a sua subsistência. Mesmo diante da crise financeira que o estado enfrenta, o governador Robinson Faria reuniu esforços para garantir os investimentos no setor. Com boas previsões meteorológicas, indicando uma boa quadra chuvosa, essas sementes, certamente, renderão boas colheitas para o produtor rural”, enfatiza o secretário Guilherme Saldanha. O Programa Banco de Sementes disponibiliza para o plantio de subsistência e forragem animal, sementes de milho, feijão, sorgo Ponta Negra e arroz. As variedades distribuídas são adaptadas às condições do semiárido do nosso Estado, permitindo precocidade e produção com baixo índice pluviométrico. São resultantes de um longo trabalho de pesquisas da Emparn/Embrapa.
Por variedade serão entregues um total de 233,2 toneladas de feijão; 278,2 toneladas de milho; 188,4 toneladas de sorgo Ponta Negra; e 30 toneladas de arroz. Este ano cada produtor vai receber cinco quilos de feijão, cinco quilos de milho e outros três de sorgo ponta negra, utilizado como ração para animais. Especificamente nas cidades de Felipe Guerra e Apodi, também serão distribuídas 30 toneladas de arroz, em virtude de associações nesses lugares trabalharem na produção desses grãos. A reposição dos estoques de cada banco é aferida pelos técnicos da Emater/RN no final de cada safra que, devido à persistência da seca severa que tem abatido sobre todo o RN, estes estavam totalmente comprometidos, implicando em estoques remanescentes dos BS praticamente zerados. A filosofia do Programa requer que os agricultores realimentem os bancos com as sementes produzidas, entretanto, a dificuldade em virtude da seca tem exigido que o Governo reponha plenamente esses estoques. Para participar do Programa, o interessado deve ser agricultor familiar de baixa renda, procurar um dos escritórios locais da Emater/RN, no seu devido município. As próximas inscrições, para safra 2019, deverão ocorrer entre os meses de julho e setembro próximos.
CALENDÁRIO DE ENTREGA 2018:
De 20 a 23 de fevereiro: Pau dos Ferros, Umarizal, Mossoró e Assú;
De 26 a 27 de fevereiro: Caicó e Currais Novos;
Dia 28 de fevereiro: João Câmara e Santa Cruz;
De 01 a 02 de março: São Paulo do Potengi e São José de Mipibu. A notícia é do site oficial do Governo do Estado.